Como fazer um site seguro

Desenvolvimento | Por Vanessa Maia em 16/10/2017
Como fazer um site seguro

Fazer um site seguro é parte essencial do planejamento de qualquer projeto web. A cada dia surgem novas ameaças que podem comprometer todo o seu sistema e ocasionar na perda do seu domínio ou conteúdo.

O usuário da Internet também está atento a riscos de navegação e se torna receoso com determinados e-commerces. Investir em segurança pode ser fundamental na conquista da confiança de potenciais consumidores.

Mesmo possuindo tamanha importância, é comum que ela seja constantemente negligenciada, principalmente por empresas de pequeno e médio porte. Atualmente, no entanto, a segurança do seu site pode afetar inclusive o posicionamento dele no Google.

Confira abaixo algumas dicas para fazer um site seguro:

1. Escolha uma boa hospedagem

O primeiro passo para fazer um site seguro é escolher uma boa hospedagem. Atualmente existe uma grande quantidade de serviços para hospedar o seu site, mas nem todas apresentam um padrão de segurança satisfatório.

Ao escolher uma hospedagem, leve em consideração as regras básicas de compra:

  • certifique-se de que a empresa é idônea;
  • procure por reclamações online (Reclame Aqui);
  • verifique se a hospedagem possui suporte online e no seu idioma;
  • avalie os benefícios oferecidos.

A máxima do “barato saiu caro” é muito válida na hora de contratar uma hospedagem, então fique atento!

2. Hospede um site por plataforma de hospedagem

Existem duas formas de hospedagem: a compartilhada e a dedicada.

Hospedagem compartilhada

Os planos mais populares de hospedagem são compartilhados. Isso significa na prática que mais de um site está hospedado dentro de um mesmo servidor.

Este formato torna o site um pouco mais propenso a eventuais problemas porque um outro domínio pode vir a ser a porta de algum tipo de ataque. No entanto, hospedagens de qualidade já possuem tecnologia suficiente para prevenir esse tipo de situação. Além disso, plataformas prontas para site, como WordPress e Drupal, são bastante seguras e auxiliam nessa proteção.

Hospedagem dedicada

Como o próprio nome já sugere, a hospedagem dedicada é exclusiva para seu site.  Este tipo de plano é recomendado para sites com grande volume de acesso ou necessidade extrema de segurança.

3. Faça backups regularmente

Fazer site seguro é também saber se prevenir. Vamos supor que o seu site foi atacado e você perdeu tudo. Nessas situações, ter um backup recente lhe poupará muitas horas de trabalho, pois não será preciso começar tudo do zero.

Existem serviços que fazem backup automático, inclusive parceiros de sites de hospedagem. Com esta automação é possível agilizar os processos e ter a garantia da segurança do seu conteúdo.

Esses backups são muito úteis também quando você realiza uma atualização no seu site e, por algum motivo, algo dá errado e o endereço na web para de funcionar como o esperado.

4. Utilize firewall e detector de malware

Programas de detecção de malware são essenciais para verificar a segurança do seu site e evitar que aplicações malignas possam atingir os seus clientes ou usuários.

Esse detector vai analisar seu site de maneira ativa e o avisará caso encontre alguma vulnerabilidade.

Já o firewall possui o objetivo de proteger seu site de possíveis ataques de hackers, também atuando de modo ativo e constante.

5. Utilize a permissão de usuários

Essa dica é muito valiosa, principalmente para as empresas que possuem um sistema de CMS (WordPress e Drupal, por exemplo) nos seus sites. Nem todo mundo que trabalha com seu site precisa ter acesso a tudo.

Essa prática abre uma grande brecha em sua segurança, pois permite que qualquer um instale ou modifique uma aplicação ou código do seu site, então dê permissão para a pessoa mexer somente no que for essencial para a realização de seu trabalho.

6. Fazer um site seguro com certificado SSL/HTTPS

O certificado SSL/HTTPS tem o objetivo de manter a troca de informação entre seu servidor e o navegador do usuário em segurança utilizando-se de criptografia.

Caso esteja planejando abrir um e-commerce, este é um recurso fundamental para investir.

A adoção desse certificado, além de ser exigência da Payment Card Industry e da Data Security Standard (órgãos que regulamentam as transações online), auxilia nas vendas, pois transmite segurança ao usuário.

Atualmente, a segurança da informação tem ganhado importância junto as grandes empresas de Internet. Segundo informações do próprio Google, ter um site seguro é fundamental para o SEO. O buscador já está considerando um site com HTTPS como fator de rankeamento do seu site.

Portanto, investir em um site seguro não é mais requisito de sites de vendas. Sites de conteúdo que solicitam dados de contado, cadastro ou comentários, devem também garantir a segurança dos seus usuários.

Aqui na duo.me nós instalamos o certificado digital SSL e recomendamos a todos ajustarem essas configurações em seu servidor.

Ainda tem dúvidas sobre como fazer um site seguro? Deixe um comentário ou entre em contato conosco e descubra como podemos ajudá-lo!